Por que design de interiores não é só estética?

, ,

A preocupação com a identidade e com as sensações provocadas pelo ambiente faz do design de interiores sinônimo de conforto e qualidade.

Não é difícil encontrar imagens bonitas e imponentes de espaços devidamente planejados e decorados. A beleza geralmente é acompanhada de muito estudo para deixar o espaço esteticamente impecável e, conta também, com um profissional especializado em design de interiores.

 

Ao analisar o ambiente, o profissional não leva em conta somente a estética. Ele considera o conforto e a funcionalidade. Com um toque de criatividade e bom gosto, um projeto de design de interiores consegue organizar o ambiente de acordo com as necessidades e desejos do cliente.

 

Para realizar o projeto, considera-se algumas etapas:

 

Se analisa toda parte física como distribuição de objetos e mobiliários. Define-se também as cores à serem usadas e os materiais de revestimento e acabamento.

 

Como primeiro passo, faz-se a planta do local com cada um dos móveis e acessórios que se encontram no ambiente. Conjuntamente, faz-se a análise do local, considerando o tamanho, a funcionalidade e a quantidade de móveis. Observa-se também os fatores externos como localização, condições climáticas e iluminação natural.

 

Como segundo passo, toma-se conhecimento das ideias e desejos do cliente, e do orçamento que ele dispõe. Conhecer as possibilidades financeiras, permite elaborar um projeto dentro do que o cliente quer e espera. Isto possibilita que o projeto seja adequado à realidade orçamentária estipulada.

 

Após conhecer o local e suas necessidades, o projeto ganha vida. Nesta fase, acontece a distribuição de todos os componentes que irão integrar o espaço, a escolha de cores, materiais, e objetos, e as especificações de detalhes e acabamentos. Tudo é disposto de maneira gráfica e visual, utilizando dispositivos e software, que dão a real dimensão do que o ambiente irá se tornar.

 

O projeto é aprimorado caso necessite de alterações devido ao espaço ou a concepção do cliente. O projeto é então disponibilizado junto com uma planilha de custos relativos aos materiais.

 

Engana-se quem pensa que design de interiores pode ser feito apenas para residências. Ele também pode ser empregados em restaurantes, consultórios, lojas, salas comerciais e qualquer lugar com circulação e recepção de pessoas.

 

A ideia que o projeto pode ter um alto custo leva muitas pessoas a descartarem a possibilidade de se contratar o serviço. Mas é importante considerar quanto conforto e tranquilidade um bom projeto de interiores pode trazer.

Além disso, há também outras vantagens como:

 

1. Valorização do imóvel para vendas e aluguéis;

2. Proporciona praticidade a todos os espaços;

3. Personalização do ambiente de acordo com o gosto do cliente;

4. Gastos dentro do previsto;

5. Economia de tempo e trabalho durante a execução e reforma do local;

 

Outro ponto é a diferença entre decoração e design de interiores:

 

Um projeto de decoração atua na escolha de móveis e objetos de decoração como tapetes, quadros, e cortinas, de forma a combinar os elementos, e alterar superficialmente o local, conferindo beleza e elegância sob um determinado estilo.

 

Já um projeto de design de interiores não engloba apenas a estética que, aliás, é a última etapa do projeto. Baseia-se na melhor interação entre as pessoas e os espaços, estabelecendo uma relação harmônica com o ambiente, e tornando-o único e aconchegante. Busca qualidade e bem estar, acompanhado do melhor aproveitamento do espaço, e aliado ao que há de mais bonito e funcional.

 

Sendo assim, a preocupação com a identidade e com as sensações provocadas pelo ambiente faz do design de interiores um projeto singular, cujo maior objetivo é otimizar a vivência e experiência dos usuários desses locais.

 

Veja um dos nossos projetos

 

Representação visual do design de interiores realizado pela ELO

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *